30 de jun de 2007

Os loucos de Lisboa - Ruy Veloso e Ala dos Namorados

Mudamos muita vez de calendário
Como o café mudou de freguesia.
Deixamos de tributo a quem lá pára,
Um louco a fazer-lhe companhia.

Sempre a mesma posse, o mesmo olhar.
De quem não mede os dias que vagueiam
Sentado lá continua a cravar
Beijinhos às meninas que passeiam.

São os loucos de Lisboa
Que nos fazem duvidar.
A Terra gira ao contrário
E os rios nascem no mar.